Campinas terá novo sistema de iluminação pública por meio de PPP
Expectativa é passar de 123 mil pontos de luz atuais para 150 mil. Lâmpadas de LED iluminam mais e têm durabilidade maior

Crédito: Eduardo Lopes

Campinas terá um novo sistema de iluminação pública, a ser implementado por meio de Parceria Público-privada (PPP), a PPP da Iluminação. Na tarde desta terça-feira, 13 de setembro, o prefeito de Campinas, Dário Saadi, assinou o contrato com o consórcio Conecta Campinas, parceiro do projeto, e apresentou as etapas do processo de modernização do parque de iluminação pública. A cerimônia, na Sala Azul do Paço Municipal, foi transmitida pelas redes sociais.

 

“Esta é a primeira PPP da Prefeitura de Campinas. Foi um trabalho muito grande, envolvendo equipes de várias secretarias e de órgãos de fora, para chegar até aqui. Hoje assinamos este contrato com a perspectiva de grande melhoria na iluminação pública da cidade”, disse o prefeito, Dário Saadi.

 

A apresentação do projeto foi feita pelo secretário municipal de Serviços Públicos, Ernesto Paulella. O parceiro do projeto é o consórcio Conecta Campinas, formado pelas empresas High Trend Brasil Serviços e Participações Ltda, Green Luce Soluções Energéticas S. A., Proteres Participações S.A. e Severo Vilares Projetos e Construções, selecionado, por meio de leilão, na Bolsa de Valores, em São Paulo. O contrato é de 13 anos.

 

O consórcio será responsável pela implantação, operação, expansão e manutenção de toda a rede de iluminação pública de Campinas. Atualmente, a cidade conta com cerca de 123 mil pontos de luz. “Toda a iluminação do município será modernizada com lâmpadas de LED, em substituição às de vapor de sódio, e ampliada. As lâmpadas LED são mais eficientes, iluminam cerca de cinco vezes mais e consomem menos energia. Vamos chegar a 150 mil pontos de luz”, explicou o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella.

 

Com a modernização do parque de iluminação, ressaltou o secretário Paulella, “a Administração Municipal terá, ao final de 31 meses, economia de até 64% nas contas de energia elétrica, o que corresponde a cerca de R$ 2,5 milhões por mês. Importante destacar que não haverá custo adicional para a população na contribuição de iluminação pública”.

 

O diretor-presidente do consórcio Conecta Campinas, Carlos Sánchez, relatou a experiência de sucesso com PPPs de iluminação pública em cidades como Aracaju (SE), Rio de Janeiro (RJ) e Feira de Santana (BA). “Campinas é uma cidade tecnológica e inovadora e é muito interessante concretizarmos este projeto aqui. Os benefícios com este modelo serão muito visíveis. A iluminação é mais limpa e eficiente e reduz a conta de energia do município. A cidade fica mais bonita, mais moderna, mais segura e mais iluminada”, disse.

 

A previsão de investimento, pelo concessionário, é de cerca de R$ 172 milhões. O valor da contraprestação mensal, a ser paga pelo município ao parceiro privado, é de R$ 1,5 milhão (1.535.000,00).

 

Mais tecnologia, potência de luz e economia

 

Os postes de iluminação terão sistema de telegestão. Por meio de sensores, cada luminária poderá controlar a intensidade da luz, dependendo das condições do ambiente e/ou enviar aviso ao Centro de Controle de Operações (CCO) em caso de necessidade de reparo naquele ponto. O CCO será implantado pela empresa.

 

O consórcio também passa a ser responsável pela iluminação de praças, parques, bosques e monumentos da cidade. A iluminação desses locais, atualmente, está sob gestão do Departamento de Parques e Jardins. Esses pontos e prédios públicos terão iluminação especial.

 

O projeto da PPP da Iluminação Pública de Campinas foi elaborado pela Prefeitura de Campinas em conjunto com o Governo Federal, a Caixa Econômica Federal e o Banco Mundial, por meio da Corporação Financeira Internacional (IFC).

 

O projeto terá quatro fases:

 

Fase 0 – Após assinatura do contrato, o concessionário tem até quatro meses para assumir o parque de iluminação da cidade.

Fase 1 – Início da operação do parque de iluminação, transição dos serviços, atualmente executados pela CPFL, ao concessionário. Período de três meses. Fase 2 – Período de até 24 meses, pode ser executado em menos. Troca de todos os pontos de iluminação da cidade por lâmpadas de LED.

Fase 3 – Período de 125 meses. Restante do período contratual.

 

Também participaram o superintendente executivo de Governo Caixa Econômica Federal, Fábio Vieira; o vereador e presidente da Câmara Municipal de Campinas, Zé Carlos; secretários municipais, diretores, entre outros.

Fonte: Prefeitura Municipal de Campinas