O líder de negócios globais Mario Garnero apoia a moda ecológica

Fórum das Américas

25 de jun. de 2012

RIO DE JANEIRO , 25 de junho de 2012 /PRNewswire/


Ciclo Produtivo de Roupas Ecológicas. Fonte: Puput.


Enquanto o mundo voltava os olhos para governos, empresas e ONGs no Rio de Janeiro sob a égide da Conferência das Nações Unidas Rio+20, Mario Garnero , presidente do pensamento brasileiro tanque Fórum das Américas, afirmou: "cada um deve fazer a sua parte".

Garnero acredita que "os projetos podem oferecer benchmarks que podem ser replicados como melhores práticas em todo o mundo". No Rio+20 e São Paulo Fashion Week Junctures, Garnero ajudou a criar um programa de cooperação inovador em parceria com o Governo da Itália e o Instituto e, braço sem fins lucrativos da Osklen, uma das principais empresas de moda de alta qualidade do Brasil . marcas.

O programa está desenvolvendo tecnologias de ponta e amigas do meio ambiente destinadas a têxteis ecologicamente corretos. Estes são para trazer matérias-primas sustentáveis ​​na indústria da moda por meio de pesquisas extensas sobre novos tecidos orgânicos e reciclados. Outro elemento do programa é a avaliação piloto da pegada de carbono dos produtos da Osklen e o desenvolvimento de ferramentas com o objetivo de neutralizar a pegada de carbono contabilizada.

O grande líder ambiental internacional, Corrado Clini , lidera o projeto em nome do governo italiano e orienta este programa em setores com um apelo público tão forte que certamente se tornará uma marca de boas práticas na vibrante indústria da moda.

O Instituto e lidera diversos projetos como e-fabrics, e-board e outros projetos de gestão ambiental, além de proteger a vegetação nativa litorânea e projetar móveis sustentáveis ​​para bibliotecas públicas. Essa cooperação certamente contribui para fortalecer a imagem mundial do design de moda brasileiro aplicado à sustentabilidade.

Para Mario Garnero , do Fórum das Américas, um think-tank independente que se concentra em questões de cooperação e desenvolvimento internacional, essa iniciativa agrega uma importante camada de contribuição para produtos sustentáveis. "Fomos pioneiros como a força empreendedora do programa de biocombustíveis do Brasil . Essa nova cooperação não só produzirá têxteis de tecnologia avançada, mas também ajudará a conscientizar as causas ambientais", diz Garnero.

O presidente do Fórum das Américas se orgulha de sua longa tradição na construção de uma economia mais verde, especialmente quando liderou os programas industriais de produção de motores a álcool que ajudaram o país a compensar os efeitos da crise do petróleo dos anos 1970.

Garnero afirma que "é por isso que para o Fórum das Américas esta iniciativa vai além das fronteiras do mundo da moda. Ela trará uma nova dimensão aos esforços do Brasil para o desenvolvimento sustentável".